Álbum dos Jogos Sul-Americanos 2022 Gracyenne Helena

O Wrestling brasileiro compete de 12 a 14 de outubro os Jogos Sul-Americanos, em Assunção, capital do Paraguai. Vamos conhecer um pouco mais de Gracyenne Helena Leite Alves, mais uma figurinha que compõe o “Álbum dos Jogos Sul-Americanos 2022”. A lutadora é natural da comunidade do Cubango, em Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro. O primeiro contato com o esporte foi aos 8 anos no judô e sete anos depois descobriu o wrestling, abraçou a modalidade e nunca mais vestiu quimono.

“O wrestling apareceu com uma oportunidade de vida. Passei a treinar com as melhores atletas da modalidade, receber bolsa atleta e minha vida começou a melhorar. Decidi seguir na modalidade. São 13 anos dedicados ao esporte e estes Jogos Sul-Americanos são um marco para mim. Pela primeira vez recebi uma mala com meu nome. Sempre estive perto, chegava a classificar a categoria mas não vencia a seletiva para participar dos Jogos”, explicou Gracyenne.

A participação nos Jogos Sul-Americanos é uma virada de chave na carreira de Gracyenne. A lutadora foi parceira de treino de nomes como Joice Silva, única medalhista de ouro em Jogos Pan-Americanos e posteriormente Giullia Penalber, atual campeão dos Jogos Sul-Americanos na categoria 57kg, chegou a assumir a titularidade da seleção e disputou Pan-Americanos. Mas a não titularidade desde 2019, por pouco não fez a atleta Gracyenne dar lugar a treinadora. Formada em Educação Física fruta de uma bolsa integral daa parceria entre Estácio e a CBW, Gracyene esteve perto de deixar o esporte.

“Perdi os campeonatos nacionais em alguns anos e já estava estudando bastante, tinha me formado e comecei a trabalhar, mas não me via feliz e nada me supria. Foi então que pensei, realmente o que sei fazer é lutar e tenho que voltar ao alto rendimento para valer. Pedi um voto de confiança ao treinador Angel e ele deu. A única coisa que ele me pediu foi que não faltasse a nenhum treino e as coisas começaram a mudar”, explicou Gracyenne, qeu foi treinar no CEFAN com os atletas do estilo greco-romano.

A grande oportunidade surgiu na Copa Brasil Interclubes 2022. A amazonense Sabrina Tapajós era a titular da categoria e Gracyenne precisava vencer a divisão de peso para forçar a seletiva. Caso Sabrina não medalhasse e Gracyenne fosse campeã, a niteroiense viraria titular e garantiria a vaga para os Jogos Sul-Americanos. E foi o que aconteceu. Gracyenne venceu a categoria 53kg e Sabrina não ficou entre as três primeiras colocadas.

“Este campeonato, a Copa Brasil, pensei luta a luta e nada passou pela minha cabeça que não fosse lutar. Venci três lutas e estava pronta para fazer a quarta. Vi que se dominasse o lado psicológico, controlasse a ansiedade, saberia que iria atingir o resultado. E deu tudo certo em todas as lutas. Senti uma alegria muito grande de todas as pessoas a minha volta e que me incentivam diariamente a seguir como atleta correram para me abraçar e parabenizar”, explicou Gracyenne.

Os incentivos dos companheiros sobram. Desde a confiança do treinador Angel, passando pelo apoio dos parceiros de treino, Gracyenne é acolhida e apoiada por todos a sua volta. Desde os atletas com uma caminhada um pouco mais longa dentro da modalidade, aos lutadores e lutadoras na nova geração que treinam diariamente e enaltecem a capacidade da lutadora.

“Treino com a Giullia Penalber por muito tempo. Assim que venci a seletiva, todos ficaram muito feliz, Giullia estava mais feliz pela minha vaga do que pela dela e veio me abraçar. Joilson, Igor, Laís e Calebe todos me incentivavam muito. Kenedy me deu carona para ir para os treinos e se não fosse por ele não iria treinar todo dia. Lá atrás, Joice Silva treinava e me ajudava financeiramente para ir treinar, não sou muito de mandar mensagem, mas tenho certeza que ela está feliz com a minha vaga. A Mayara Amália que também me recebeu em São Paulo, por vezes só para conversar e o treinador Angel que está comigo no dia a dia”, explicou Gracyenne.

A garota do Cubango parece não ter limites para conquistar. Educadora Física formada em Licenciatura e perto de concluir o Bacharelado e com uma pós graduação em vista, Gracyenne ainda é vice-presidente geral da Escola de Samba Acadêmicos do Cubango. Ela coleciona conquistas importantes fora dos tapetes e está pronta para uma nova conquista: uma medalha nos Jogos Sul-Americanos 2022.

” A Copa Brasil Interclubes representou uma virada de chave, uma vaga que sempre coloquei como objetivo na parede do meu quarto. Vou para os Jogos Sul-Americanos com a mentalidade de conquistas uma medalha. Estou conectada com minha fé e em uma luta diária para manter o lado psicológico bem. Batalhei tanto anos para chegar até um torneio desse porte e agora só quero desfrutar”, encerrou Gracyenne.

Gracyenne Helena Alves Leite compete na categoria 53kg do estilo livre feminino dos Jogos Sul-Americanos de Assunção 2022 dia 13 de outubro.

Redes Sociais

Newsletter

Cadastre-se e receba nossas novidades: