Álbum dos Jogos Sul-Americanos 2022 – Igor Queiroz

O Wrestling brasileiro compete de 12 a 14 de outubro os Jogos Sul-Americanos, em Assunção, capital do Paraguai. Vamos conhecer um pouco mais de Igor Queiroz, mais uma figurinha que compõe o “Álbum dos Jogos Sul-Americanos 2022”. Igor está prestes a completar 21 anos é mato-grossense do bairro Tijucal, em Cuiabá, e vai lutar na categoria 97kg do estilo greco-romano no dia 12 de outubro.

Em 2015, Igor teve o primeiro contato com o wrestling ao assistir pela televisão os Jogos Pan-Americanos de Toronto. O então praticante de jiu-jitsu nem imaginaria que em pouco tempo se tornaria um dos principais atletas do país. O primeiro objetivo era conseguir uma bolsa em um dos principais colégios de Mato Grosso, para isso era preciso disputar os antigos Jogos Escolares, atualmente Jogos da Juventude. A modalidade que parecia distante se tornou próxima. Apenas o Wrestling dava a tão sonhada bolsa de estudos.

“Com pouco mais de um mês de treino fui para os Jogos Escolares em Fortaleza, conquistei a medalha de prata e o contato com a derrota me fez querer continuar a seguir no esporte. Passei a treinar e treinar wrestling para ser campeão. Depois de um período de treinos no Rio, decidi me mudar de vez para o Rio de Janeiro e ainda era atleta do estilo livre”, explicou Igor.

Depois de participar das Etapas da Juventude, Igor conheceu as instalações do CEFAN, onde participou do Programa Profesp e passou a treinar com a equipe da Marinha. Para poder seguir treinando no Rio, Igor passou a morar na casa do então coordenador de seleções, Flavio Cabral Neves, atual presidente da Confederação Brasileira de Wrestling, trocou o estilo livre masculino pelo estilo greco-romano.

“Flavio foi meu primeiro treinador especificamente de wrestling. No início treinava com a equipe de Niterói, até poder integrar o Profesp da Marinha. Acordava 5h da manhã e seguia de Niterói para o Rio de Janeiro, entrava, formava com as crianças e depois treinava, descansava e treinava de novo”, explicou Igor.

Virada épica nos Jogos Pan Júnior 2021

A ascensão foi meteórica. Em 2017, Igor conquistou a medalha de ouro nos Jogos Sul-Americanos da Juventude. No ano seguinte, o lutador levou a medalha de ouro no Pan-Americano Sub-17 e a vaga para os Jogos Olímpicos da Juventude, em Buenos, Aires. Tudo isso em apenas três anos dedicados a modalidade. Depois de um hiato entre 2019 e 2020, Igor retornou para viver o grande ano da carreira até aqui: os títulos do Campeonato Brasileiro Sênior (adulto) 2021, no Pan-Americano Júnior 2021 e a medalha de bronze no Pan-Americano Sênior 2021. Mas o melhor momento estava reservado para a 1ª edição dos Jogos Pan-Americanos Júnior. Uma conquista nos segundos finais que transcendeu o mundo esportivo.

“Depois de um período parado em que pensei em deixar o wrestling, no dia 20 de janeiro de 2021, decidi retornar de vez com o objetivo de disputar os Jogos Pan Júnior. O treinador da seleção nacional, Angel Torres, sempre nos diz nos treinamentos para ir para frente e lutar até depois do tempo parar. Naquele momento foi um propósito de Deus. Virei a luta nos últimos segundos e teve um impacto na vida das pessoas. Recebia mensagens de pessoas me dizendo que eu era inspiração para a vida delas. Que deveríamos lutar até o fim em tudo que fizéssemos na vida”, comentou Igor, que já havia vencido o cubano Llober Hechevarria, antes da final dos Jogos Pan-Americanos, por 6 a 2 na semifinal do Pan-Americano Júnior.

A vitória mudou Igor de patamar. O lutador passou integrar o quadro de atletas da Marinha do Brasil como 3º Sargento, passou a integrar o Programa Conexão Santiago do Comitê Olímpico do Brasil. Logo depois dos Jogos Sul-Americanos, o lutador viaja para Espanha para disputar o Campeonato Mundial Sub-23. Em seu primeiro ano na categoria sênior (adulta), Igor quer respeitar o processo de transição mas sempre em busca da medalha de ouro.

“Conversei bastante com o treinador Angel, temos adversários fortes, mas podemos trazer a medalha de ouro para o Brasil. Esse ano, graças aos investimentos do Comitê Olímpico do Brasil e da Confederação Brasileira de Wrestling pude viajar bastante, lutar contra grandes adversários e estou bem confiante”, encerrou Igor.

Igor Queiroz disputa sua primeira edição de Jogos Sul-Americanos dia 12 de outubro na categoria 97kg do estilo greco-romano.

Redes Sociais

Newsletter

Cadastre-se e receba nossas novidades: