Álbum dos Jogos Sul-Americanos 2022: Marcos Silva

O Wrestling brasileiro compete de 12 a 14 de outubro os Jogos Sul-Americanos, em Assunção, capital do Paraguai. Vamos conhecer um pouco mais de Marcos Silva, mais uma figurinha que compõe o “Álbum dos Jogos Sul-Americanos 2022”. Marcos completou 21 anos e é paraibano de João Pessoa. O lutador compete na categoria 130kg do estilo greco-romano no dia 12 de outubro.

Marcos iniciou no wrestling depois de um encontro com o atleta olímpico Antoine Jaoude, nos Jogos Escolares de 2014. Na época, Marcos era atleta do judô e por indicação de Antoine, Marcos migrou para o wrestling em 2015 e desde então se dedica à modalidade. Depois de um período longe dos treinamentos em virtude do falecimento do pai, Marcos retornou com tudo. Ele ganhou o Campeonato Brasileiro Júnior e representou o Brasil Jogos Pan-Americanos Júnior, em Cali, 2021. O lutador voltou com uma experiência e recebeu o carinho dos amigos.

 “A experiência em Cali foi muito boa. Tivemos um período de treinos no Rio e também pouco antes dos Jogos em Cali. Fiquei três meses fora e quando voltei para Paraíba, meus amigos torceram, pediram para mostrar técnicas e posições aprendidas. Minha família passou a acreditar mais em mim. As pessoas entenderam que é preciso nos dedicarmos, treinarmos duro e encarar como trabalho. Viajar para treinar e competir é apenas uma parte de todo esforço que os atletas de alto rendimento fazem”, explicou Marcos, que treina no Instituto Otacílio Gama, em João Pessoa.

Um dos expoentes do emergente wrestling paraibano, Marcos celebra o crescimento da modalidade no estado. A Paraíba é um dos estados que mais cresce em número de participantes nacionais e de representantes nas seleções nacionais. Com diversos pólos espalhados em João Pessoa, Campina Grande e outras cidades do estado, Marcos não esconde o orgulho de ver os conterrâneos em ação.

“É um honra representar o Brasil e a Paraíba. Ver a dedicação dos atletas se transformando em vaga na seleção é incrível. A Paraíba teve o Pedro Henrique Rodrigues e a Rayssa Alves nos Jogos Sul-Americanos da Juventude em 2022. Ano passado competi nos Jogos Pan Júnior e esse ano nos Jogos Sul-Americanos. Seja em João Pessoa, Campina Grande, ou outra cidade, a Paraíba vai vir cada vez mais forte”, contou Marcos.

Embora seja forte, Marcos não possui uma estatura elevada para a categoria mais pesada entre os três estilos da modalidade. Isso remete a um dos principais nomes do wrestling, Riza Kaayalp, turco três vezes medalhista olímpico e cinco vezes campeão do mundial. Uma inspiração para quem ainda está começando a escrever sua história no wrestling internacional.

“O treino está voltado para Força, o técnico da CBW, Angel, tem trabalhado bastante essa parte comigo e tenho trabalhado com o técnico Walter Júnior lá na Paraíba também. Na minha categoria, todos os atletas possuem muita força e agora são atletas mais experientes. O turco Kayaalp também não é o mais alto da categoria, mas compensa com força e técnica. Então é possível sim lutar bem mesmo sendo um pouco mais baixo e chegar ao pódio”, afirmou Marcos.

Um dos mais novos do torneio e o mais jovem de sua categoria de peso. Marcos terá pela frente nomes como o cubano naturalizado chileno, Yasmani Costa, atleta olímpico e medalhista mundial em 2017. Sem temer os mais experientes e mais pesados, o brasileiro quer lutar pelo pai

“Sou o mais novo da categoria, mas quando entro no tapete penso em todo o treinamento e tudo que tive que passar para chegar até ali. As dores que superei, as lesões que sofri e sempre  lembro do meu pai. Apesar de ser apenas meu primeiro ano na categoria sênior (adulta), tenho certeza que posso subir ao pódio”, afirmou Marcos.

Marcos Silva compete na categoria 130kg do estilo Greco-romano dia 12 de outubro, às 10h

Redes Sociais

Newsletter

Cadastre-se e receba nossas novidades: