Angel e a lembrança viva das cores do carnaval brasileiro (arquivo/CBW)

Angel 10 anos de Brasil: 2009 e o primeiro torneio no córner brasileiro

A série “Angel 10 anos de Brasil” chega ao segundo ano do treinador Angel Torres Aldama como técnico da equipe nacional. O ano marca também a estreia do cubano no córner verde e amarelo no Pan-americano da modalidade, disputado em Maracaibo, cidade da Venezuela. Angel não era completamente alheio aos atletas nacionais, o Brasil sediara três anos antes o Pan-americano Sênior 2006 e depois os Jogos Pan-americanos do Rio, em 2007. Mas era um desafio preparar uma equipe em pouco mais de três meses de trabalho, mesmo com uma noção dos grequistas que lutariam o torneio, o desafio era grande.

“Já tinha uma ideia dos principais atletas do país por conta do pan-americano realizado no Rio de Janeiro e depois dos Jogos Pan-americanos. Alguns já tinham ido treinar em Cuba por um período de tempo e ficado amigos dos treinadores cubanos. Então a gente sabia que mesmo não possuindo a mesma estrutura de trabalho que estávamos acostumado em Cuba, aqui no Brasil tinham ótimos lutadores”, lembrou Angel, à época treinador da equipe do estilo greco-romano.

Para aquele Pan-americano a equipe do estilo greco-romano contou com Rodrigo Vandré até 66kg (8º colocado); Felipe Macedo até 74kg (8º colocado); Marcelo Gomes, o Zulu, até 86kg (8º colocado), Luis Fernandes até 96kg (5º colocado) e Rodrigo Artilheiro até 120kg, medalhista de bronze e único brasileiro a subir ao pódio no estilo naquele pan-americano. Para Angel, o lado bom foi ver que uma equipe muita capacidade para evoluir e que mais tarde alcançaria importantes resultados.

“O Pan-americano de Maracaibo em 2009 foi a primeira experiência como treinador do Brasil e foi muito importante porque podemos nos medir e ver como os atletas reagiriam contra as equipes das Américas. Pelo pouco tempo de trabalho não achávamos que teríamos o resultado que tivemos em todos os estilos. Os atletas lutaram muito bem e sentimos que com mais tempo de trabalho poderíamos ter mais conquistas em um futuro próximo”, recorda Angel.

Ainda em 2009, Angel teve a experiência de ver de perto um evento famoso no mundo inteiro, o carnaval do Rio de Janeiro. Em Cuba, o carnaval também é uma festa típica e aguardada do país. Em um desses carnavais o ainda lutador conheceu a esposa Niurka Caballero, mas a grandiosidade da festa realizada no Rio de Janeiro impressionou o técnico. A multidão e a palheta de cores exibidas nas ruas e nos desfiles fizeram o treinador querer ver o espetáculo de onde dava.

“Ficamos em uma passarela que dava para ver alguma coisa e foi interessante de ver e viver. Já tinha visto na televisão, mas ver as luze cores, as luzes, as cores vivas e a alegria das pessoas foi algo impressionante. Poder participar na cidade foi muito especial e fiquei em uma marquise perto do Sambódromo que dava para ver um pouco. É uma memória que guardo sempre comigo”, explicou Angel.

No próximo capítulo da série, “Angel 10 anos de Brasil”, o treinador relembra o ano de 2010.

Redes Sociais

  • Aline Silva do de malha com identificao azul JogosSulamericanos2018 TimeBrasil
  • O Wrestling Feminino faturou 4 medalhas! Giullia Penalber foi a
  • Segundo Lugar por Equipes Wrestling Feminino WrestlingFeminino JogosSulamericanos2018 TimeBrasil BrasilWrestling
  • A Confederao Brasileira de Wrestling ao lado das demais Confederaes
  • Os principais atletas de 18 a 20 anos das Amricas
  • Joilson conquista tricampeonato e Brasil ganha quatro medalhas no primeiro

Newsletter

Cadastre-se e receba nossas novidades: