Thamires Machado de azul vai lutar pelo Brasil na Estônia (ArquivoCBW)

Campeonato Mundial Júnior – Thamires Machado até 68kg

O wrestling brasileiro disputa a partir desta quarta-feira (14/8), o Campeonato Mundial de Wresting Júnior 2019, em Tallin, Estônia. A carioca da favela do Jacarezinho, Thamires Machado, vai representar o Brasil na categoria até 68kg. Depois de conquistar o Pan-americano da modalidade, a lutadora vai disputar seu primeiro campeonato mundial. Ciente do desafio, Thamires agradece a chance de representar o Brasil mais uma vez e espera trazer uma medalha que não vem desde 2006, quando Aline Silva conquistou a medalha na edição da Guatemala. Além de Thamires, a brasiliense Ana França vai representar o Brasil até 57kg no wrestling feminino.

“A ficha ainda tá caindo de que vou representar o Brasil em uma competição mundial. Sei que minhas adversárias são boas mas não me assusto com nenhuma e sei que posso trazer uma medalha para o país. Acredito que do Pan-americano para cá estou comum rendimento melhor durante os treinamentos e as expectativas são as melhores possíveis para esta competição”, afirmou Thamires, 19 anos. completado em junho passado.

Na Estônia, a atleta vai contar com seu treinador Daniel Alvarez, o Pirata. No Pan-americano, a lutadora contou com a ajuda do companheiro de treinos Pedro Henrique Campos e da treinadora nacional Lucimar Medeiros. Com o treinador do dia a dia no córner, Thamires admite se sentir mais segura, embora confesse que durante a luta costuma concentrar os cinco sentidos em sua oponente.

“Com meu técnico vou estar mais segura por ele conhecer meu jogo e poder corrigir o que estiver fazendo errado durante a luta. No Pan, tive ajuda de Lucimar e do meu companheiro Pedro Campos, quando não conseguia ouvir a voz da treinadora, ouvia a do Pedro e isso ajudou bastante. Dentro do tapete costumo esquecer de tudo e sempre estar de olho na adversária. Mesmo assim espero conseguir ouvir perfeitamente a voz do Pirata e subir ao pódio”, afirmou Thamires, destaque no Trials 2019 ao fazer um combate acirrado contra a medalhista mundial militar, Dailane Reis, vencida por Dailane apenas no desempate.

A primeira adversária já foi batida: a balança. Para o Pan-americano, Thamires sofreu além do normal para bater o peso da categoria. Para o Mundial, a história foi bem diferente. Com suplementação, muito treino e uma dieta longe das tentações da culinária, a lutadora chegou a Estônia sem essa preocupação. Se o título do Pan foi recompensado pela irmã com uma lasanha, uma das iguarias preferidas de Thamires, a dieta restrita fez a lutadora abdicar da sobremesa, especificamente o sorvete.

“A perda de peso nunca é fácil para os atletas. Mas desse vez não tive tantos problemas para chegar ao peso da categoria. Fui acompanhada por profissionais e como fator principal tive um rendimento melhor nos treinamentos. Só o sorvete que fiquei no desejo. Não gosto muito de morango, mas na volta com certeza vou querer um sabor napolitano”, revela Thamires.

Para torcer pela brasileira basta acompanhar a transmissão ao vivo das lutas às 4h30, horário de Brasília, ao clicar aqui na página oficial da United World Wrestling. As finais acontecem nesta quinta-feira a partir das 12h.

Redes Sociais

  • Medalha de prata pra alineluta medalhas de bronze para laiswrestling
  • Aps o Campeonato Brasileiro U15 que contou com excelente organizao
  • Tirando 2007 quando os Jogos foram em casa j temos
  • Parabns pela medalha de bronze giulliapenalber timebrasil
  • laiswrestling conquista a medalha de bronze para o timebrasil aps
  • alineluta conquista a medalha de prata para o timebrasil Parabns!!!

Newsletter

Cadastre-se e receba nossas novidades: