Campo de Treinamento Greco-Romano recebe elogios de treinador: “Faltava essa visão para o estilo”

O 1º Campo de Treinamento Greco-Romano foi promovido pela Confederação Brasileira de Wrestling (CBW), em parceria com a área de Desenvolvimento do Comitê Olímpico do Brasil (COB), foi um verdadeiro sucesso. Realizado entre 28 de novembro e 02 de dezembro, em Maricá-RJ, a ação contou com a participação de atletas e treinadores do estilo greco-romano, liderados pelo internacional David Maia. Um dos participantes foi Cícero Hulk, de São Paulo, que rendeu elogios ao evento.

“Minha experiência foi muito agregadora. Tive a oportunidade de treinar com diversos professores e atletas do cenário nacional. Isso amplia o leque de conhecimento, ainda mais sob os comandos do David Maia”, disse Cícero. “Além de ser de grande importância dentro do cenário nacional, colabora na construção de profissionais, prepara e a capacita os treinadores para exercer melhor suas funções, além de trazer um grande retorno em resultado no greco-romana. Faltava essa visão para esse estilo”, completou.

Além de Cícero, estiveram presentes no campo de treinamento outros 13 professores e 14 atletas. Além dos treinamentos comandados por David Maia, atleta olímpico e treinador com trabalhos realizados em Portugal, Suíça, Áustria e México, a ação contou com palestras ministradas por profissionais de diferentes áreas do COB. Alguns dos temas envolveram fisiologia, nutrição, fisioterapia, psicologia e antidopagem.

“Foi de extrema importância e necessidade os temas abordados, como análise de desempenho, fisiologia do esporte, psicologia, nutrição e fisioterapia. Foi enriquecedor para todos o compartilhamento desses profissionais do COB para conosco atletas e treinadores”, falou Cícero, que ainda confessou admiração a David Maia, com quem teve bom contato durante o camping.

“O David foi muito didático. Ele tem muita bagagem e vivência, trouxe detalhes minimalistas de técnicas de uma forma clara, simples e sucinta. Não somente eu como treinador, mas era unânime a satisfação do aprendizado com ele. Foram aulas interativas e acredito que foi muito contributivo para a greco-romana nacional”, contou.

Estilo mais tradicional do wrestling, a greco-romana integra o programa dos Jogos Olímpicos desde sua primeira edição da Era Moderna, em Atenas-1896. Ela ficou de fora da Olimpíada apenas em St.Louis-1904, estando presente em todos os eventos desde então. Apesar disto, o Brasil tem começado a se desenvolver no estilo somente nas últimas décadas. 

O wrestling brasileiro possui 14 medalhas em Jogos Pan-Americanos, sendo que três delas vieram do estilo greco-romano: prata de Luis Fernandes (96kg) na Rio-2007 e bronzes de Davi Albino (98kg) em Toronto-2015 e Felipe Macedo (74kg) na Rio-2007. Nas últimas duas edições olímpicas, o Brasil teve Eduard Soghomonyan como representante na greco-romana. Mais recentemente, Igor Queiroz faturou a medalha de ouro na primeira edição dos Jogos Pan-Americanos Júnior, em Cali-2021.

A ideia do 1º Treinamento Nacional da Greco-Romana é justamente fomentar o estilo entre treinadores e atletas e aprimorar a modalidade no país.

“Ações como esta são uma grande ferramenta para divulgação da modalidade. Acredito que resultados positivos nos campeonatos dependem de treinos, mas também de seminários e palestras como essas. Conseguindo os resultados expressivos, ganharemos voz (mídia) para mostrar essa modalidade que tem um grande potencial em nosso país. Aproveito para parabenizar os gestores da CBW por essa ação”, finalizou Cícero.

Redes Sociais

Newsletter

Cadastre-se e receba nossas novidades: