Igor Queiroz exibe a medalha de ouro no Pan Cadete 2018

Igor Queiroz brilha, conquista ouro no Pan e põe Brasil nos Jogos Olímpicos da Juventude 2018

O wrestling brasileiro estreou com medalha de ouro no Pan-americano Cadete de Wrestling 2018, disputado na Cidade da Guatemala, capital da Guatemala. Igor Queiroz foi campeão na categoria até 92kg e de quebra conquistou a vaga nos Jogos Olímpicos da Juventude 2018, em Buenos Aires. Gemerson Moura até 51kg e Gabriel Teles até 71kg também tiveram bom desempenho e ficaram com o quinto lugar em suas respectivas categorias. Guilherme Porto até 60kg completou a participação dos grequistas com um oitavo lugar. Neste sábado, cinco atletas do wrestling feminino entram em ação Heloísa Martinez até 43kg, Letícia Pimenta até 49kg, Julia Oliveira até 57kg, Thaissa  Ribeiro até 65kg e Ruthy Santos até 73kg. Para garantir vaga nos Jogos Olímpicos da Juventude as atletas precisam chegar à final em suas respectivas categorias. As lutas eliminatórias começam às 13h, horário de Brasília.

Confira abaixo a campanha dos grequistas no primeiro dia de competições.

Igor Queiroz
A categoria de Igor foi disputada no sistema de grupos. Para avançar às semifinais, o cuiabano precisava ficar entre os dois primeiros de um grupo de quatro. Na primeira luta, o brasileiro venceu por 7 a 0 William Santiago de Porto Rico. Na segunda, Igor sofreu um revés diante do mexicano Alexander Mayorga por 10 a 4. Igor se recuperou na terceira luta e venceu por superioridade técnica (8 a 0) o chileno Fabian Pavez e  garantiu vaga nas semifinais contra o estado-unidense Santos Cantu. O brasileiro dominou o combate desde o início e fechou o placar em 5 a 3. Agora apenas uma luta o separada da vaga nos Jogos Olímpicos da Juventude, novamente contra o mexicano Alexander Mayorga. Dessa vez Igor não deu chances ao rival. O mato-grossense partiu para cima desde o primeiro segundo da luta e melhor fisicamente venceu por superioridade técnica (8 a 0) ainda no round inicial. Ouro e título para Igor e a primeira classificação para os Jogos Olímpicos da Juventude em Buenos Aires.

Gemerson Moura até 51kg
Gemerson Moura estreou contra o panamenho Richard Andrade nas eliminatórias. Em uma luta franca o paraibano já vencia por 12 a 10 quando conseguiu o touche e avançou na chave. Nas quartas de finais,  Gemerson enfrentou a torcida, a arbitragem e o guatemalteco Caralampio Recinos. A luta estava amarrada e o brasileiro conseguiu fazer 6 a 4 já no segundo round. No entanto, a arbitragem validou um golpe controverso que deu dois pontos para Recinos. O placar de 6 a 6 deu a vantagem para o lutador da casa que machucou-se e foi impedido de continuar. Gemerson foi declarado vencedor e garantiu vaga nas semifinais. A luta semifinal foi contra o mexicano Axel Esquivel. O grequista nacional começou bem, fez 4 a 0 e por pouco não encostou o mexicano. Mas no segundo round, Esquivel virou o placar, fez 10 a 4  e impediu Gemerson de lutar a final. Ainda restava a luta pela medalha de bronze contra o equatoriano Antonio Mora. O brasileiro virou o primeiro round em desvantagem de 6 a 4 e após uma queda de quatro pontos virou para 8 a 6. Porém, Gemerson tentou outro técnica para quatro pontos, acabou encostado e em quinto lugar.

Gabriel Teles até 71kg
O carioca Gabriel Teles fez uma luta segura na estreia. Depois de conseguir abrir 4 a o, Gabriel defendeu-se bem e sofreu apenas dois pontos de Santo Ciprian. No fim 4 x 2 para Gabriel e vaga na semifinal contra o norte-americano Aaron Gandara. Gabriel voltou a iniciar e com uma queda de quatro abriu o marcador. No entanto, Aaron se recuperou, virou o placar e depois de forçar a saída de Gabriel fez 12 a 4 e venceu por superioridade técnica. Gabriel seguiu para disputa da medalha de bronze contra o colombiano Brandon Perez. O adversário de Gabriel imprimiu um ritmo forma forte e depois de duas quedas de quatro pontos ficou com o terceiro lugar.

Guilherme Porto até 60kg
Guilherme Porto acabou surpreendido no início da luta com uma queda de quatro pontos, seguida de mais dois pontos, executadas pelo panamenho Fernando Ciprian. Com 6 a 0 contra, Guilherme conseguiu uma bela queda e diminuiu a desvantagem para 6 a 4 ao fim do primeiro round. No dois minutos finais,  Ciprian voltou a abrir vantagem com um suplex e fez 10 a 4. Guilherme tinha pouco menos de um minuto para virar o marcador. O brasileiro conseguiu passar para as costas do rival duas vezes, diminuindo para 10 a 8, arrancou Ciprian do solo, mas não conseguiu projetá-lo. No fim, 10 a 8  para o panamenho e fim da linha para Guilherme no Pan.

Redes Sociais

No images found!
Try some other hashtag or username

Newsletter

Cadastre-se e receba nossas novidades: